quinta-feira, 1 de outubro de 2015

A ação nascida da verdade


A reação que nasce de uma atitude interna, do desejo, é esse movimento da mente na busca de algo que ela projeta como sendo a sua felicidade. A ação natural não nasce de uma premeditação, de uma intenção; não nasce de um pensamento, de um desejo. Há uma energia presente que move, que torna possível essa ação, e essa energia presente é a Clareza, é a Consciência, a Presença, a Verdade. Ela não é nunca intencional, voluntariosa, desejosa; ela não procura um resultado, ela acontece... só acontece. 
Se a sua pergunta é se você vai ficar inativo, a resposta é não. A ação vai acontecer, mas não será uma ação sua, será uma ação natural dessa Liberdade, dessa Consciência, dessa Clareza, uma ação dessa própria Felicidade. Sendo uma ação assim, não poderá gerar conflito, sofrimento, frustração e perturbação. 
Então, a dica aqui é: fique parado, não se mova! Se você ficar parado, não se moverá nessa ação. Não pense! Mova-se e não pense! Esse movimento sem o pensamento é infalível, produz uma ação natural, não premeditada, não planejada por essa ideia de alguém para realizar algo, para obter algo, para conseguir algo. É possível essa ação sem você”. Mova-se sem você”! Não para dar mil passos, mas para dar o próximo passo. É sempre o próximo passo, o passo seguinte. Com “mil passos a coisa está muito certinha, contada, calculada; o passo seguinte é só o passo seguinte. 
Eu tenho uma pergunta para fazer sobre isso: qual é a coisa mais importante para você fazer, e quando é que você vai fazer? Quer que eu responda? A coisa mais importante é a próxima. E quando? No momento seguinte. Esse é o momento e a coisa mais importante da sua vida, a única coisa que pode preenchê-lo, e por uma só razão: não tem você”! É infalível porque não tem você”; é a coisa certa porque não tem você”; é no momento certo porque não tem você. Agora acontece tudo, e está acontecendo a coisa mais importante! Mil passos? Eu estou lhe convidando a dar o próximo passo, não mil passos. 
Se eu lhe falar: “Vamos dar mil passos!”,  você vai perguntar: “onde vamos chegar com mil passos?” Mas, se eu disser: "Dê o próximo passo!”,  você não vai ter essa pergunta para mim. No próximo passo, você não chegará a lugar algum, mas, com mil passos, você chegará em algum lugar. Para o próximo passovocê não precisa pensar, mas, para mil passos, você tem que entender o que está fazendo, saber em que direção está seguindo e para fazer o quê, e também tem que ganhar algo com isso. 
Eu amo essa coisa chamada Satsang, porque não fazemos nada aqui. Eu amo essa coisa chamada Satsangporque a gente não quer nada aqui. 
Sobre essa pergunta aí, a resposta é essa: fique quieto e faça a coisa mais importante! E a coisa mais importante é a próxima. Mantenha-se quieto e continue fazendo a coisa mais importante. Quieto, e  o próximo passo. Quieto, e fale a próxima palavra. O próximo pensamento é o mais importante. Fique quieto! Não em uma sequência de pensamentos, ou em uma história, mas no próximo pensamento que surge, no próximo passo que acontece, na próxima palavra que acontece. Fique quieto! Nada de mil palavras, de mil passos. Não se mova! 
O que você acha que eu estou fazendo?

*Transcrito a partir de uma fala de um encontro em Fortaleza em Agosto de 2015 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações