sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Você precisa testemunhar por si mesmo


Nossa educação é para se realizar e se obter algo, nesse fazer algo. Nossa educação e todo nosso treinamento vão nessa direção: obter, realizar, fazer… Isso não termina! Algo é obtido, feito, realizado e uma “nova coisa” se apresenta. Lá está você de novo, em uma nova direção, um novo caminho, fazendo uso de novos métodos, aplicando uma nova metodologia, se ajustando a um novo esquema. Depois que “aquilo” é obtido, feito, realizado, lá está você de novo, e isso nunca termina! Há algo, sempre, para se fazer, se obter, ser realizado, e tem sempre "alguém" envolvido nisso. Depois de obtido, feito e realizado, percebe-se que esse "alguém" ainda está incompleto, insatisfeito. Então, você dividiu a vida em departamentos. Repare a inutilidade disso. 

São diversas as áreas dessa, assim chamada, "minha" vida, dessa “sua” vida"; áreas que necessitam de cuidados e é você que tem que atender isso. Então, a mente dividiu a vida em vários departamentos, e todos têm de ser atendidos através desse fazer, desse realizar e desse obter. Você tem que alcançar isso no departamento afetivo, emocional, de relacionamentos, de saúde, de finanças, de bem-estar… em inúmeras áreas! Então, a vida fica dividida e você é esse elemento que tem que estar sempre nesse movimento. A insatisfação é constante, a falta é constante, o desejo é constante, o medo é constante, a aflição é constante - essa aflição de ser "alguém" que precisa se ajustar a esse novo modelo, para conquistar novas coisas, para obter mais realização, para obter, realizar e fazer! 

Eu estou declarando algo que você precisa testemunhar por si mesmo, verificar por si próprio:  você é esse não limitado espaço de Completude, Totalidade e Felicidade; e essa sua vida pessoal, essa sua vida particular, nesses diversos departamentos, é só uma invenção criada pelo pensamento. Minha abordagem não é da particularidade, é da Totalidade! Estou aqui para declarar para você que você é Ser, Consciência, Deus, Liberdade, Felicidade, esse não limitado espaço onde tudo aparece para depois ir embora, e isso não o afeta, sendo você essa Realidade, esse Espaço Ilimitado, onde tudo isso acontece. 

Todo esse fazer, obter e realizar, esse esforço para se "chegar lá", através de toda essa metodologia, formação e treinamento, vindos de todos esses tutores, professores, tudo isso é muito, muito, muito cansativo e completamente inútil, porque algo sempre vai estar faltando. Eu estou dizendo, declarando, que você não é o corpo, não é a mente e que você não está no mundo como "alguém", para viver, realizar ou fazer algo. Estou dizendo que o mundo, o fazer, o realizar e o obter estão aparecendo, mas isso não é assunto de uma "entidade" presente nessa experiência, porque Você se mantém como Consciência, como Presença, como Deus, como Verdade. Nada dessas particularidades que a mente têm como objetivo alcançar, fazer ou realizar podem ser reais para você em sua Natureza Verdadeira!

Portanto, a minha abordagem, a minha aproximação disso, é bastante clara, embora muito desafiadora. O Amor é a sua Natureza; a Paz é a sua Natureza; a Felicidade é a sua Natureza; e absolutamente nenhuma realização, nenhum "fazer" e "obter" do lado de fora vai dar isso a você. É preciso ir além de tudo a que vocês foram treinados, para aceitar Isso como sendo verdade, como sendo real para vocês. Assim, esse Poder, a Graça, a Presença dessa Consciência, da Divina realidade de sua Natureza, aflora, toma conta e cuida de tudo, porque não há mais um "agir", um "fazer" e um "tentar chegar", através de uma "entidade" se esforçando. A Vida se encarrega dela mesma, e Ela é Você. Até agora, o seu treinamento foi para ser "alguém", e pelo próprio esforço, com uma metodologia de cópia, dada por outros, que são os professores, os tutores, os líderes, os palestrantes motivacionais, enfim, toda essa turma que está na vanguarda de um sucesso prometido. Tudo isso que tem sido oferecido a você "cai"! Agora, não é mais uma ação nascida desse agente, desse autor, desse fazedor, desse realizador, dessa ilusão de um "eu" que se confunde com a mente, com o corpo e com as experiências do mundo. 

Definitivamente, você não é "alguém". Enquanto o pensamento de "ser alguém" permanecer aí, você estará muito aflito e sempre haverá "alguém" do lado de fora lhe prometendo algo - assim como se oferece uma cenoura para um coelho - explorando essa ilusão, que é o desconhecimento de sua Verdadeira Natureza. Você precisa, definitivamente, saber "o que É", e você sabe isso quando, de fato, sabe que é quem - ou "o que" - está aí olhando através desses olhos, ouvindo através desses ouvidos, sentindo através do corpo se movendo. Mas, enquanto essa confusão,  esse desespero, esse desejo e medo estiverem aí, você sempre vai olhar para o mundo do lado de fora e encontrar uma cenoura sendo abanada para você e alguém dizendo: “Venha aqui pegar!"

Vocês ouviram isso?

Isso é tão atraente, popular… Isso enche auditórios! O desespero, o sofrimento, é comum a todos. Como não encheriam auditórios? Como não causariam interesse em massa? Já aquilo que eu estou apontando para você aqui, não é uma coisa assim, e está na contramão de tudo isso. O que eu estou apontando para você aqui, é o fim do seu sonho, do seu desejo, portanto, é o fim do seu medo, é o fim do seu fazer, realizar e obter, porque é o fim para você. 

Mais um? Não! Agora é menos um, nesse auditório, interessado em cenouras! Ouviram isso? O meu interesse com você é que você realize o que Você É! Isso é ser, absolutamente, incondicionalmente, livre! Eu disse isso mesmo que você ouviu: LIVRE! Livre do desejo e do medo. Então, você não tem que ganhar a vida, obtendo, fazendo e realizando. A vida se derrama ou se espalha sobre esse Ilimitado Espaço, que é você em sua Natureza Verdadeira. É uma Vida que trata com a vida cuidando da vida. 

Compreendem isso?

Então, não há mais a ilusão de um futuro para "alguém", porque não há mais a ilusão de alguém que viveu em um determinado momento da história, no passado. Não há o que perder, portanto, não há o que obter. Não há nada faltando para ser feito, então não há o que fazer. Não há nada incompleto, então não há nada para se realizar. "Não andeis ansiosos quanto à vossa vida. Não é a vida mais do que o sustento. Não é o corpo mais do que as vestes. Olhe as aves dos céus, não ajuntam em celeiros, e o Pai supre as suas necessidades todos os dias. Olhe os lírios, não tecem, nem fiam, não cuidam com linhas e agulhas, mas nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles". Na ilusão de ser "alguém", você se preocupa em lhe faltar o básico.

Coloque o Reino de Deus em primeiro plano! Coloque a Verdade em primeiro plano, e tudo o mais terá o seu lugar, da forma, da maneira e no tempo que tiver que ser. Isso significa viver sem medo; significa a vida sem "alguém". Então, esse Espaço Ilimitado, que é Você em sua Natureza Real, onde todas essas árvores estão cheias de frutos e folhas, cheias de tudo que se faz necessário, está sempre ali, disponível, claramente disponível. Não se confunda com o corpo, com "alguém" aí, e tudo encontra o seu lugar. Continue se confundindo com o corpo e com a história de "alguém" aí e nada se resolve; absolutamente nada se resolve nessa ilusão. Essa ilusão é o problema. Essa "pessoa" é o problema. Nesse mundo, não falta problema. Os problemas não faltam para a "pessoa"; mas ela não é real. Isso é só a ilusão de um coelho correndo atrás de cenouras imaginárias, que não param de ser oferecidas.

*Transcrito a partir de uma fala em um encontro na cidade de Fortaleza em Outubro de 2016 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações