segunda-feira, 9 de maio de 2016

Essa Presença é tudo que você precisa!






Este é um momento de tomada de Consciência; um momento de clareza e desidentificação desse modelo, tão bem conhecido por todos e que se mantém nessa permanente continuidade por total inconsciência. Estes encontros nos aproximam daquilo que somos, porque neles nós temos a sinalização dessa Consciência presente, Aquilo que significa o fim de toda essa repetição, que é basicamente conflito e sofrimento. Não há porque se manter dentro desse modelo, nessa ilusão, que é a ilusão do afastamento, da separação, e isso acontece por inconsciência. Enquanto, intelectualmente ou emocionalmente, vocês continuarem repetindo o mesmo antigo padrão, o antigo modelo, tudo continuará da mesma forma - a mente egoica em seu movimento. 

Por isso o nosso interesse dentro desses encontros é apontar para essa direção, a direção da real liberação. Não estamos falando de algo estranho à você, mas sim de algo estranho à mente egoica, pelo qual ela não tem qualquer interesse, simplesmente porque não faz parte dela e isso significaria o fim dela. Então, é algo que é estranho para a mente egoica e não para você. Não precisamos de algo que vem e vai, e assim tem sido a nossa vida até então. Eu digo nossa, porque assim tem sido a vida da maioria de vocês: uma alegria que vem e vai, uma satisfação que vem e vai, uma paz que vem e vai, um sentido de liberdade que vem e vai. 

Essa Realidade, que é a Presença, não é algo transitório, passageiro; não é uma realidade passageira,  transitória;  não é como essa paz, liberdade e alegria que vêm e vão. Estamos falando de algo natural, e, por ser algo natural, não depende de uma situação ou de um ambiente externo para acontecer, ou para deixar, parar, de acontecer. Estamos falando dessa Presença que é a Paz nela mesma... É como esse espaço, que não se agita, e você não consegue agitá-lo. Você pode mover qualquer coisa no espaço, a coisa se move e se agita, mas o espaço não se move e nem se agita. A alegria que você conhece no ego, na mente egoica, é algo assim,  que é circunstancial, que se move e se agita, porém, essa alegria,  essa paz, essa liberdade, que é a Presença não é algo assim, circunstancial... 

Assim, a Presença é essa Alegria, essa Paz, não circunstancial, como esse espaço aonde o movimento acontece. O espaço, a paz e a alegria não se movem, e toda agitação de atividades está só na superfície, acontece apenas na mente, que conhece a agitação. A mente conhece todo tipo de atividades e estados, como alegria, tristeza, prazer e dor, solidão, tédio, preocupação, medo, excitação, empolgação, entusiasmo, pesar, ânimo, desanimo, bom humor, mau humor.  Isso tudo é agitação, são atividades que acontecem "dentro", mas este dentro é apenas na superfície, na periferia, na própria mente, e não toca essa Presença, que é a sua Natureza Real. Sua Natureza Real não se agita; é como uma bandeira ou uma vela tremulando nesse espaço - a agitação é na chama, é na bandeira, não é no espaço. 

Sua Natureza Real é Presença, é a Presença que não se move. Essa Presença, que está sempre livre de ser tocada, sempre permanece não agitada, sem agitação. É somente o pensamento que se move, não aquilo em que ele acontece. O pensamento acontece num espaço que é Presença, e que aqui nós chamamos, também, de Consciência, mas são apenas palavras:  Consciência, Presença, Natureza Real, Ser, Deus, Realidade. Esta Presença é, também, Amor, Paz e Felicidade, e Isso não é nunca agitado, não se move. Este Amor é incondicional, assim como essa Paz e essa Felicidade. 

Portanto, essa é a Realidade, é a Presença, e nós estamos aqui para compreender isso. Este é o  momento dessa Consciência, dessa Realidade, dessa Presença, que jamais se agita, pois ela mesma é sem agitação, sem movimento, imutável. Não estamos interessados em mais nada. 

Essa Presença é tudo de que você precisa, e é Algo que não se move, não se agita; é algo que já está aqui. Quanto mais você assume essa Presença, mais essa Liberdade inerente e essa Felicidade inata se expressam, mais isso se revela. Quando entra em uma academia para fazer musculação, você começa com pesos bem leves, e seu esforço é muito grande para levantá-los. Mas, algumas semanas depois, esses pesos são deixados para trás e você pode pegar pesos um pouco mais pesados, ficando admirado de não ter conseguido levantar aqueles pesos tão leves, a princípio. Isso acontece porque não havia músculos construídos, ainda. Logo que entra na academia, você vai levantar meio quilo no tríceps, ou um quilo, e vê o quanto isso é difícil, mas, algumas semanas depois, aqueles pesos já não servem mais; ficou muito fácil e você tem que pegar pesos maiores; é uma questão de músculos construídos, de força muscular. Mal comparando, Consciência, Presença, é algo assim: a princípio, a identificação com essa agitação da superfície da mente egoica é muito forte e você não consegue levantar este peso, pois não tem músculos construídos para lidar com ele. Então, você começa a trazer atenção, Consciência, Presença, sobre si mesmo, e a observar pacientemente este movimento, essa agitação, essa inquietude da mente tagarela; começa a perceber que você não é ela, e, então, termina se desidentificando de toda essa loucura, insanidade, de toda essa maluquice, que é essa tagarelice. Isto é sinal de que os músculos dessa Consciência, da Presença, estão sendo construídos. 

Isto é algo que requer trabalho. Chegará o dia em que não haverá mais agitação interna, aí dentro de sua cabeça, e você não levará mais de três segundos para dormir, depois que fechar os olhos. Por enquanto, você ainda leva 30 minutos, ou três horas, para dormir... É ter paciência. 

Valeu pelo encontro. Nos veremos por aqui novamente. 


*Transcrito a partir de um encontro online via Paltak no dia 02 de Maio de 2016
Encontros online via Paltalk às segundas, quartas e sextas às 22h - Participe!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações