domingo, 1 de maio de 2016

Descubra isso e dê a si mesmo total liberdade!



Mais uma vez juntos... Mais uma vez voltados, de todo nosso coração, para este momento. Este é um momento onde podemos apreciar este instante e nos voltarmos para essa investigação, que é a investigação desta Realidade Presente.

Você está aqui nesta noite, neste encontro, para descobrir como pode dar a si mesmo essa liberdade, e  isto significa estar aberto à liberdade presente, a Isso que já está presente. Você não pode construir essa "coisa", mas pode se tornar Consciente, porque Isso está presente. A partir do momento que você percebe a importância de se lembrar Daquilo que você é, Daquilo que está além do corpo, além da mente, você se torna pronto... Pronto para dar a si mesmo essa Liberdade.

Isso significa deixar a vida em seu próprio jogo, com o seu próprio destino, permitindo que cada coisa apareça como de fato ela é. Quando você para de se preocupar com a interpretação que o pensamento pode ter sobre as coisas, nesse momento, você é livre. Quando o pensamento entra e dá um colorido, uma interpretação, faz uma avaliação, um julgamento, mais uma vez, você foi capturado pela ilusão das escolhas, por essa ilusão de ter certeza de como as coisas devem ser e como elas devem acontecer. Portanto, deixe esse jogo com seu próprio destino e não se envolva com ele. Isso significa não se envolver e permitir que cada coisa aconteça, porque você não pode mudar isso. A natureza da mente é querer se envolver nesse movimento misterioso, inexplicável e, também, maravilhoso que é a vida. Não há verdade nisso, não há sabedoria nisso. Quando não há verdade, a ilusão impera, e, com a ilusão, o sofrimento.

Então, a questão aqui é essa – descubra Isso. Desta maneira, você dará a si mesmo essa total liberdade. Dê a si mesmo Isso! No silêncio isso é possível. Silêncio aqui significa "permanecer desidentificado" – a resposta nesse momento, sem nenhuma ideia fixa de como as coisas devem ser – e isso é algo muito desafiador para o ego. A natureza da mente é a inquietude. Lembre-se de que cada pensamento, sentimento, é apenas parte desse jogo, daquilo que está surgindo, aparecendo nesse momento e que "eu sou aquele que permanece consciente desses pensamentos e sentimentos". Esse "eu sou aquele" significa a "Consciência", enquanto que pensamentos e sentimentos são partes do jogo. Você é essa Consciência! Você é a Presença! Não é o corpo e não é a mente.

Quando você se perde dessa identificação com o corpo e a mente,  mantém-se no movimento espontâneo, e assim você percebe que esse jogo está acontecendo, sem a necessidade desse "alguém" no controle e dessa ilusão de que o pensamento é aquilo que controla, e que isso não é Real. Não parece nada razoável ouvir isso, mas a mente está sempre em busca de resultados, que ela projeta, na tentativa de se preencher com esses resultados. Por mais que ela se esforce, por maiores que sejam os seus esforços, ela continua em apuros, cheia de conflitos, cheia de problemas.

Há um Poder maior que move todas as coisas   e não é a mente , que pode por e dispor de uma forma muito sábia, e é o que esse Poder tem feito. Nesse sentido, você pode manter a ilusão de poder controlar os resultados, mas, na verdade, os resultados já estão determinados por esse único Poder. Assim, o que é mais sábio é apreciar isso, não se identificando com essa ilusão de um autor, de "alguém" que sabe e pode controlar aquilo que acontece. Aprender a aceitar esse jogo significa se despir desse sentido egoico, desse sentido de separação.

É disso que temos falado sempre, que é o que estamos sinalizando, apontando para você. Assim, todas as decisões simplesmente aparecem. É estranho ouvir isso, mas elas já estão acontecendo sem você; todas as decisões aparecem, simplesmente, sem você.

Alguma pergunta? Como é que soa isso para você? Como soa, para você, esse convite a seu Estado Natural, sem se confundir mais com a "pessoa"? É isso que eu chamo de assumir. É assumir, e não sumir.

Vamos ficar por aqui? Namastê! Até o próximo encontro.


*Transcrito a partir de um encontro online ocorrido na noite de 20 de Abril de 2016 
Encontros às segundas, quartas e sextas-feiras às 22h - Via Paltalk 

3 comentários:

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações