quarta-feira, 23 de março de 2016

O seu Estado Real e a vigília, sonho e sono profundo.



A boa notícia sobre isso é que o corpo também é uma aparição, assim como os pensamentos são aparições. Uma aparição com a qual você se identifica, se prende, se agarra para poder existir em um mundo específico, seja no mundo de vigília, seja no mundo do sonho.

Na Índia, eles têm uma expressão: Samadhi ou Samadhí. É você em seu Estado Natural, onde o corpo é uma aparição, assim como a mente é uma aparição, assim como o mundo é uma aparição – tanto o mundo vigil como o mundo onírico. Mas isso não muda nada, não muda o que você É. Eles chamam de Samadhi! Samadhi como seu Estado Natural. No yoga, há várias classificações de Samadhi, mas aqui, eu estou falando desse Samadhi como esse Estado Natural: jamais se confundir, jamais se perder, jamais se identificar com a pessoa.

Ok, o corpo está presente. Ok, pensamentos podem aparecer. Ok, você é prático em lidar com assuntos do dia-a-dia: levantar cedo, ir ao banheiro, se preparar e sair; se aprontar, se arrumar, ir para o escritório, para o trabalho; ou cuidar de alguma outra tarefa ou atividade, mas não mais se confundir com a experiência, sendo "alguém" dentro dela. É quando você se confunde com a experiência, é quando você torna a experiência algo para si mesma, para si mesmo, que então, você diz: "minha vida".

Para o sábio, você não está nem acordado nem dormindo e nem sonhando. Para o sábio, você está em seu Estado Natural, você não está triste nem alegre, não está feliz ou infeliz, não está vivo nem está morto, não é rico nem pobre, nem sábio, nem tolo. Para o sábio, você apenas se confunde com estados mentais, crenças...

Você, em seu Ser, é esse Silêncio, é essa Verdade, é essa Presença. Em sua mente, você está feliz ou infeliz, você está no tempo e no corpo, você tem problemas. Mas, na verdade, isso não é real. A verdade é que não há nenhuma verdade no pensamento.

Quando você escreve para mim e diz que passou por uma cirurgia, eu digo o corpo está operado, mas Você não!

Em seu sonho, tudo é tão assustador quanto em seu estado de vigília. Mas o seu sonho e seu estado de vigília aparecem para você como aparecem para "alguém", esse "alguém" que você acredita ser.

No mundo do sonho e no mundo vigil há problemas. No entanto, há um elemento presente presenciando essas aparições. Se você permanece aí, nessa testemunha, além do que pode ser testemunhado e além da própria testemunha – que é esse elemento – todo o sofrimento termina. Termina com o final dessa ilusão de estar aí, nessa ilusão de ver a vida acontecendo para “alguém”. Não é para "alguém"!

Você acha que esses pássaros cantam para alguém ouvir? Eles não tomam nenhum conhecimento sobre você. Eles cantam! Mas isso não está acontecendo para você! Isso só está acontecendo! Assim, a Vida não está acontecendo para você! A Vida é esse Silêncio, é essa Presença, é essa Consciência! E esse corpo, com o qual você se confunde, não tem nenhuma relevância. Para a Vida, é só um acontecimento Nela. Para esse sentido de ser alguém, aí dentro da cabeça – que é só uma crença – isso sim, é muito importante. Mas essa é a ilusão de ser alguém.

Quando você se depara com Satsang, quando você se depara com esse encontro com o que É, com esse encontro com a Verdade, você está começando a ver a ilusão disso tudo, a perceber a ilusão disso tudo. A ilusão de que tem alguém aí vivendo, acordado, agora, que sonhou nessa última noite, e que também teve momento de sono profundo nessa última noite.

A realidade de um mundo presente do lado de fora dessas janelas, de um carro que trouxe você até esse espaço, de um "você" aí dentro do corpo, de um "você" aí que está saudável ou doente, triste ou alegre, feliz ou infeliz, que é casado, que é solteiro, que é avó, avô, pai, mãe, filha...

Isso são histórias do pensamento... Só histórias... A "sua vida": só histórias...

*transcrito a partir de um encontro ocorrido em Janeiro de 2016 no Ramanashram Gualberto na cidade de Campos do Jordão
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações