sexta-feira, 4 de março de 2016

Esse é um chamado




Que bom estarmos juntos mais uma vez, neste momento, nesta oportunidade. A primeira coisa é sobre o que estamos tratando nesses encontros, que é a natureza da Consciência, da Realidade, da Verdade. Satsang significa encontro com a Verdade, encontro com O que É. Quando falamos sobre a natureza da Consciência, sobre a Realidade, o caminho mais direto para tratarmos disso é pelo “Silêncio”. Ao fazermos uso da fala, nós estamos apontando para algo que está presente, o qual tomamos ciência neste “Silêncio”. Se nós queremos falar a Verdade sobre a natureza da Consciência, ou a natureza da Realidade, o caminho direto é permanecermos em “Silêncio”. Este é o mais elevado ensino - o Silêncio é a forma real que temos para essa aproximação. Nós fazemos uso das palavras, mas há algo presente nesses encontros, que é bem maior que as palavras. Nesses encontros, um chamado Divino a essa escuta; esse é um chamado a esta incondicional forma de ouvir - o “ouvir” neste instante... o ouvir neste tempo real.

Portanto, se nós estivermos quietos, ouvindo a partir desse Silêncio, nesse Silêncio, sem conclusões, sem nenhuma opinião e história, então nós podemos ter um contato direto com Aquilo que somos. Assim, o que nós temos presente, nesse instante, é essa realidade; não é algo que podemos definir. Deus é esta Consciência e isto não pode ser definido. Na verdade, muito poucos de nós estão suficientemente maduros para perceberem essa Realidade - a Realidade que é essa Consciência, que já está presente neste “Silêncio”. Nós estamos aqui, neste encontro, para vivenciar Isso. Eu quero convidá-los, quero convidar todos vocês, a essa Presença, a essa constatação. Portanto, esse é um chamado. Este momento é um momento de Presença, de Consciência. Aqui, as palavras todas são secundárias, não são importantes. Portanto, abra o seu coração para o “Silêncio”.

Assim, o ponto aqui é este: não se trata de concordar ou discordar, no nível de palavras, de conceitos, de história, mas trata-se, sim, desse encontro além da história. É de fato maravilhoso estarmos juntos. Este momento é Meditação. A pessoa que busca, que procura a felicidade e o amor, é como aquela mariposa que não sabe, mas está em busca da própria chama. Assim é com essa procura da felicidade e do amor que a pessoa faz, pois ela não sabe que vai desaparecer. Quando Isso está presente, a "pessoa" não está presente.

Valeu pelo encontro de hoje. Namastê!


*Transcrito de um encontro online do dia 26 de fevereiro de 2016 - Encontros online todas as segundas, quartas e sextas às 22h

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações