quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Você e a autoimagem





Isso não tem espaço em razão da confiança que se dá aos pensamentos, a essas crenças, a esse condicionamento, a essa programação. É aquilo que nós chamamos de inconsciência. A inconsciência é a não ciência clara de sua Natureza Real como essa base imutável que é Silêncio, do qual as aparições não estão separadas. 



Essas crenças que você tem acerca de si mesmo são o que aqui nós chamamos de autoimagem. Essa autoimagem está sempre preocupada, sempre tensa, sempre sustentando, segurando alguma coisa de ordem pessoal. Você, nessa autoimagem, é uma pessoa preocupada com o que os outros dizem, pensam, falam, reivindicam, desejam de você. Você é assim com os outros também. Nessa autoimagem, você é uma pessoa em conflito, no medo, perturbada - toda pessoa é. Não há calma na pessoa, não há silêncio na pessoa.  



Calma é a natureza do Ser, Silêncio é a natureza do Ser. É a natureza desse Ser impessoal, de plena Consciência, que é Você em sua Natureza Verdadeira. 



Enquanto vocês mantiverem crenças acerca de si mesmos, terão crenças acerca do mundo, acerca dos outros, e o medo estará presente, o sofrimento estará presente, o conflito estará presente.


*Trecho de um Satsang ocorrido no mês de Dezembro de 2015 no Ramanashram Gualberto na cidade de Campos do Jordão - SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações