segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Além dos círculos do passado e futuro



O que vocês esperam para amanhã? Um novo casamento? Mais filhos? Uma nova casa? O que vocês esperam para amanhã? Ficar ricos, famosos? Ver o neto crescer? O que você aguarda? O que você espera? O que você anseia? O que você deseja? O que você sonha?

Aqui está a estrutura do "eu": um novo relacionamento, alguém que possa fazer você feliz. Você já teve quatro casamentos, e está indo para o quinto: “esse vai dar certo!"

Você não foi amado no passado: é o primeiro círculo. Será amado no futuro: é o segundo círculo. Não deu certo ontem: primeiro círculo. Vai dar certo amanhã: é o segundo círculo.

Falar isso para vocês é o que? É chover no molhado? Ou isso ainda soa muito novo para vocês?

As coisas não foram boas ontem, mas serão boas amanhã! Não foram boas ontem: primeiro círculo. Elas serão boas amanhã: segundo círculo. A sua vida está dentro disso: passado e futuro. É uma vida atada, presa, prisioneira do tempo - um tempo que o pensamento, a imaginação, produz. Entretanto, você nunca cansa, porque a mente é incansável.

“Não fui feliz ontem porque fiz tudo errado. Serei feliz amanhã porque adquiri experiências de como não errar” - essa é a sabedoria dos mais velhos. Isso funciona? É assim mesmo? Olhe para os mais velhos! Os mais velhos esperam aprender mais, e os mais novos esperam se tornar como os mais velhos. O fato é que a mente é incansável.

O seu real aprender está fora do tempo, está fora da experiência desse alguém que está vivendo dentro desse círculo: o círculo do tempo - o imaginário círculo do tempo, que é pensamento.

Eu quero convidar você para fora do tempo, fora do círculo. Dois em um: passado e futuro; pensamento e imaginação. Desesperança: passado. Esperança: futuro. Frustração: passado. Sucesso: futuro.

Eu quero convidar você para a apreciação deste instante! Deste único e insubstituível momento presente, onde a Vida inteira está acontecendo. Não é a "vida de alguém". É a Vida! É não estar preso a, absolutamente, nada! Nada que represente o seu passado, o seu futuro... Nada que represente "você" nesse círculo.

Quando vê uma nuvem no céu, você não sabe se ela está no passado ou no futuro. Uma nuvem solta no céu: ela está no passado ou está no futuro? Ela está presa, com cordas, ao passado ou ao futuro? Sua viagem é no tempo ou fora do tempo? Ou só parece ser uma viagem e, de fato, ela não está indo para lugar algum?

E você? Para onde você está indo?


*Trecho de um Satsang gravado e transcrito, ocorrido em outubro de 2015 na cidade de Campos do Jordão no Ramanashram Gualberto

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações