domingo, 22 de novembro de 2015

A Verdade é sem alguém




Eu não encontrava ninguém a quem eu pudesse olhar e dizer: “ali está Deus!”; “ali não há hipocrisia”; “ali não há mentira”. Eu não tinha encontrado aquele que fosse único, que fosse o mesmo no culto, em casa, ou no trabalho; o mesmo na convivência... O mesmo! Alguém que não tivesse medo. Então, eu orava por isso! E meu Guru apareceu, assim, tão direto, tão real! Ele apareceu e me amou! Agora, eu podia ouvir alguém falar a verdade para mim, eu podia confiar em alguém – que não era alguém, que não podia ser alguém!   

Eu tinha que encontrar alguém feliz, alguém em paz, alguém em Deus, alguém na Verdade. Eu só não sabia que a Verdade é “sem alguém”, a Paz é “sem alguém”, a Liberdade é “sem alguém”! Eu só não sabia disso! Eu só não sabia que quando encontrasse alguém assim, esse “alguém” não seria uma pessoa, não podia ser uma pessoa. Eu achava que "alguém", uma pessoa, pudesse ser feliz, pudesse ser a Verdade, pudesse ser a Paz, pudesse ser o Amor incondicional de Deus. Mas, aí, eu descobri que o Amor incondicional de Deus não tem pessoa. Era só isso que eu não sabia.  A Sabedoria não podia ser uma pessoa - isso eu não sabia. 

Você acha que eu tenho que sair daqui e comer crepe com você, como alguém que sai de um espaço, de uma cerimônia, e tem que ir a uma boate em busca de um prazer ou um entretenimento? Eu saio daqui e vou comer crepe com você porque eu amo você.  Você orou para me encontrar, assim como eu orei pelo meu Guru. Você é a minha alegria, eu sou a sua alegria. Eu sou a Luz do mundo, você é a Luz do mundo, então você é o meu amigo, eu sou seu amigo.

Podíamos sair para comer crepe, ou ficar em Satsang até 1 hora da manhã, ou sair para tomar um cafezinho... Só uma desculpa para a gente estar junto, olhando para Deus, para a Verdade, olhando para a Sabedoria, olhando para a Vida Real, olhando para a Fonte de todas as aparições, de tudo aquilo que vem e vai, além do tempo, além do pensamento, além do passado, além do futuro, além da ideia do “mim”, do “eu” e da história pessoal. 

Para você, qual é o lugar mais maravilhoso da terra para estar? Conta para mim, qual é? Onde você é o que Você É? Esse é o lugar mais precioso! O lugar mais precioso é o lugar onde você é o que Você É. O tempo mais precioso é onde não há tempo, onde você é o que Você É. O momento mais importante é o momento onde você não é importante! Esse é o único lugar! Esse é o único momento!

  

*Trecho de uma fala em um encontro presencial em Setembro de 2015

 

2 comentários:

  1. Estar em Satsang na presença do Mestre! Esse é o melhor lugar para se estar.

    ResponderExcluir
  2. Interessante. Nascemos e morremos sozinhos. Essa, é a verdade. E, como diria Madre Teresa: Nunca foi entre você e os outros, mas entre você e Deus.

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações