sexta-feira, 13 de novembro de 2015

A Graça em Sua Manifestação






Participante: O que é isso que sentimos quanto à forma do Guru? Embora haja o reconhecimento de que somos a mesma coisa, ainda existe o amor e o respeito pela forma.

Mestre Gualberto: Tudo é parte da mesma alegria, dentro desse único Amor a tudo. A Forma do Guru é vista com gratidão. Haverá sempre um tributo de gratidão por esta Presença que aparece e brinca conosco de Guru. Tudo é somente uma brincadeira da Graça! O Guru também não se vê separado de nada à sua volta, mas a sua alegria é a mesma diante do que lhe aparece, como Graça, em forma de discípulo.

No fundo, não há nem um nem outro, somente esta Presença brincando de forma diferente com diferentes formas. Claro isso?

Participante: Sim.

Mestre Gualberto: Nunca a forma é o problema, mas sim o sentido de separatividade. Este é todo o conflito! Formas são belas, são expressões do Único, sem um segundo. Não é possível qualquer infelicidade na forma, mas sim no sentido de que elas são reais em sua separatividade, o que só é possível na ilusão da mente.

Se puder olhar sem mente, poderá desfrutar da forma, porque ela nada mais é que a Graça em sua manifestação. Tudo é Beleza, tudo é amor, tudo é Graça, tudo é Deus!

*Trecho de uma fala ocorrida no Rio de Janeiro em Setembro de 2012 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações