terça-feira, 1 de dezembro de 2015

A Chama da Consciência que consome a ilusão




Isso é a Realidade! A Realidade é essa Presença que volatiza, que queima a ilusão! Na Índia, eles têm o símbolo da cânfora fazendo fogo. A Verdade é essa chama, esse fogo que queima a ilusão, que volatiza a ilusão. A Graça do Guru é esse fogo! O Guru é essa Presença, é o formato do fogo, e a Graça é o calor e o poder desse fogo que volatiza a ilusão!

Quando utilizamos as expressões interna ou externa, dentro ou fora, estamos falando da mesma coisa. Falar de Guru interno ou externo não é real, porque interna ou externamente só há fogo! O calor e o poder desse fogo, que é a Graça do Guru, trabalha internamente no mecanismo, no corpo do discípulo. 

O Guru externo, que é a expressão visível na forma, no corpo, é o que você chama de Guru do lado de fora. Porém, ambos (o Guru e o discípulo) são um só trabalho acontecendo: o fim da ilusão - esse fogo, que é a Graça, que é esse calor, que é esse poder, dissipando a ilusão... o fogo que queima a cânfora! A cânfora e o fogo: um só.

*Trecho de uma fala em um encontro na cidade do Rio de Janeiro em Setembro de 2015

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações