quarta-feira, 8 de abril de 2015

A mente quer o excepcional - Satsang


É que todos esperam algo, e algo excepcional, para si mesmos. Eles esperam algo emocionante, excitante - algo incomum. Isso os tornaria mais importantes, mais valorizados. O Estado Natural não trata disso. O Estado Natural trata do natural, não do excepcional; compreende agora a dificuldade?

A mente quer o excepcional, quer o extraordinário, quer o fantástico, o miraculoso. Com isso, ela sente mais e mais do que ela é, mas não é real. É excepcional, é místico, é espiritual, confere importância, confere poder, mas não é real. Mas é o que a mente quer. Dê à mente o valor que ela busca e ela fica feliz. A natureza da mente é o engano. É aí que ela se sente à vontade. E aí você vem aqui e fica decepcionado, não há nada de excepcional, nada de especial, nada de miraculoso, nada de espiritual.

Isso não lhe dá uma nova experiência. Satsang é isso, basicamente: sorrir, chorar, comer, dormir, caminhar, se assentar, se levantar. O que há de excepcional nisso? O que há de especial nisso? Você vai querer isso? Você vem, e aqui eu lhe digo: quando tiver sono, vá dormir; quando tiver fome, vá comer; quando tiver sede, beba água. Deixe a mente fora disso! Pronto... aí está a Verdade. Não faça nenhuma leitura sobre aquilo que está presente.


Trecho extraído de um Satsang com Mestre Gualberto.


Consulte a nossa agenda e venha participar de um encontro conosco!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações