quinta-feira, 20 de novembro de 2014

SATSANG: NADA SEPARADO DA VIDA COMO ELA É




Aquilo que está presente aqui jamais se ocupa. Não é possível encontrar a Verdade, porque ela não está separada deste instante, oculta em algum lugar; e a palavra Verdade não é a coisa.

A mente tem uma forte habilidade, uma forte tendência, um persistente hábito, de sobrepor a realidade deste instante com uma ideia, uma crença, um conceito, uma posição. A verdade é o “que é” neste instante, é aquilo que se apresenta não separado do viver. O viver revela a Verdade do “que é”, que é a Vida como ela se mostra. Como a Vida se mostra? Como ela é.

Como ela É, nenhuma sobreposição mental a essa realidade diz qualquer coisa, apenas separa o conceito, a crença, a ideia, o sentido de alguém nessa avaliação, dessa realidade presente que é a Vida.

Todas as nuances da vida alegria e dor, sorrisos, gritos e lágrimas, preocupações, ansiedades, medos— não estão separadas do viver, que é a Vida como ela é. Isso é a Verdade! A ideia de que algo tem que ser diferente do que se mostra cria o sentido de uma identidade no controle, com resoluções, com posicionamentos...  Grande ilusão!
 
Experimente a disposição da não-resistência à Vida como ela se mostra, sem uma identidade que interprete aquilo que acontece.

Experimente isso!


Fala transcrita e revisada a partir de um encontro presencial em Satsang

Um comentário:

  1. A questão quem sou,deve nos acompanhar no dia à dia,momento à momento, segundo à segundo, até que o sentido de alguém no formato de experimentador desapareça por completo.Quanto tempo isso vai demorar?
    Depende da sua dedicação nessa proximidade com o Mestre.Tempo,kkkkkk...
    Quem se importa?Quando você descobre que você não é esse que se passava por você.Aí é só curtir Satsang,com tudo que se apresenta.
    Brincadeira divina, nesse jogo chamado experiência humana.
    Ai já não importa nenhum tipo de manifestação.

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações