quinta-feira, 17 de julho de 2014

Paltalk Satsang: O Poder da Presença



PARTICIPANTE: Mestre, um dos novos participantes me perguntou se é preciso alguma preparação, como meditação, para se chegar ao Satsang...

M.G: Nenhuma preparação se faz necessária para Satsang, na verdade qualquer preparação que você tenha, ao chegar em Satsang ela cai, nós não temos qualquer necessidade de um suporte externo para realizar aquilo que somos, não há nada que possa nos ajudar nesse sentido, nada pode nos ajudar, primeiro porque nós não somos quem acreditamos ser, a crença que fazemos sobre nós mesmos, é um conjunto de ideias que representa muita imaginação, o outro ponto é que você em sua Natureza Verdadeira está além de qualquer necessidade de apoio esterno, de qualquer necessidade de ajuda, na realidade se você tiver algum tipo de preparação, você precisa se livrar disso, porque este preparo só esta a serviço dessa suposta identidade que você acredita ser. Em seu ser você está pronto. O trabalho não é sobre a sua Natureza Real, o trabalho consiste em soltar a ilusão dessa pessoa, que você acredita ser. Assim uma preparação não pode ser um auxilio, toda e qualquer preparação será mais um impedimento, se trata em Satsang de desaprender, de desconstruir, deixar cair, soltar o seu treinamento espiritual, intelectual, ou de qualquer tipo, porque não serve para nada em Satsang.

PARTICIPANTE: Mas eu sou muito ansiosa, e a minha mente trava, sou muito tensa e tenho dificuldades em lidar com isso, como devo proceder?

M.G: Experimente vir ao Satsang presencial, e se essa pergunta surgir você me faz. Você vai poder me fazer essa pergunta presencialmente, há algo que acontece em um Satsang presencial que essa sua tensão, essa ansiedade, esse travamento ele desaparece, é a natureza da mente ser tensa, ansiosa e travada, você nunca é tensa, ansiosa e travada, a mente sim, a mente conhece isso, você não, o detalhe é que vocês passaram muito tempo identificados com a mente e isso se passa por você, como sendo você com muita maestria, muita habilidade, tenacidade, força, então essa estrutura tem que ser desmontada, é preciso um elemento novo para fazer isso, esse elemento não é um novo exercício, uma nova prática, uma nova disciplina, um novo esforço, e sim um relaxar, mas se eu lhe disser para você relaxar você não vai relaxar, se eu lhe pedir para relaxar você vai ficar mais tensa ainda, eu nunca peço para quem vem ao Satsang ficar relaxado, porque eu sei que eles não podem, o relaxamento simplesmente acontece, apesar deles, e não a partir do esforço deles, daqueles que vem... É isso que esse elemento novo em Satsang faz, opera, realiza, esse elemento chama-se Graça, Presença, o Poder da Presença, o trabalho é todo ele, um trabalho da Graça, dessa Presença, você passa algum tempo fora de Satsang e a coisa fica travada, você mergulha em Satsang e o trabalho evolui, exatamente porque este trabalho não é o seu trabalho, é o trabalho de Deus é o trabalho dessa Presença, na verdade não somos nós que fazemos, é o Ser, é a Consciência, é ele quem faz.

Ego é sinonimo de resistência, de esforço, de movimento, a favor ou contra, seja qual for o movimento é sempre um movimento para o não natural. O não natural aqui é a imaginação, a ideia do controle, a ideia de encontrarmos um resultado ou de nos livrarmos de alguma coisa, em Satsang o convite é para estar quieto, se abandonar, se soltar, você na intenção não pode fazer isso, motivado não pode fazer isso, se esforçando não pode fazer isso, mas por uma ação da Presença, por uma ação da Graça, isso acontece naturalmente, naturalmente porque esse é o seu Estado Natural, você já é isso, mas está "descalibrado", "fora de sintonia", você está vivendo em um mundo fantasioso, este mundo do movimento, do desejo, do querer, da vontade, o mundo do medo, o mundo da mente, da tensão, da ansiedade, do nervosismo, da depressão, do conflito. Este é o mundo da mente egóica, desse sentido ilusório de ser alguém, alguém na ação, alguém no controle, estamos juntos?

O silêncio é a sua Natureza Real, o amor é a sua Natureza Real, a paz é a sua Natureza Real, a liberdade é a sua Natureza Real, a felicidade é a sua Natureza Real, aí está o seu Ser, aí está Deus. Aí está o não mim, a não pessoa, o não ego, sem esta realização é impossível a verdade, na mente você está nessa posição tensa, nessa posição eu dentro e o mundo fora, eu aqui e algo lá, haverá sempre o desejo de conseguir algo, alcançar algo, de estar em um lugar diferente desse, em um momento diferente desse, em uma posição diferente dessa posição, como se a felicidade dependesse de algo do lado de fora, algo no espaço do lado de fora ou como se dependesse de um momento diferente desse momento presente, como se dependesse do tempo, de uma circunstância diferente, é assim que na mente nós temos vivido, e aí está a ilusão... Vamos ficar por aqui? Namastê, até o nosso próximo encontro.


Fala transcrita de um encontro online ocorrido através do Paltalk Senses no dia 16 de Julho de 2014
Encontros todas as segundas, quartas e sextas-feiras às 22h. Baixem o programa e participem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações