segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Somente um Filme




Se você nunca ouviu isso, não se assuste com o que vou lhe dizer, mas sua vida é só um filme, nada real está acontecendo para "quem" realmente é você, para sua real natureza. 

Ela não está nem aí pra esse personagem que você acredita ser, ela esta AQUI intocada por tudo o que acontece neste filme que é sua vida. Este "personagem" não é real, enquanto aquele que está esquecido de si mesmo sim.

Sabe por que você encontrou esse blog? Porque seu Ser real decidiu "lembrar-se" de si mesmo, estou falando de sua real natureza. E Quem é esse personagem? Quem acredita ser real? Alguns chamam de "ego", mas o que é isso?.O ego?.Isto é real?

O ego é esse sentido da mente em direção aos objetos, em apego, ou em afastamento, nesta forma de desejo ou aversão, esse movimento cria a ideia de um "eu" separado, vivendo um drama, uma situação, um conflito, um determinado sofrimento, o que na realidade é apenas um "filme", um sonho acontecendo na mente, neste mar de pensamentos, é um filme acontecendo dentro de uma história mental. 

Assim, aquilo que é verdadeiro para a mente, são suas impressões, seus pensamentos, suas crenças, mas isso que tens e tudo o que podes aceitar como sendo "você", não tem qualquer realidade, é somente um sonho ou ilusão, para esta Presença Ilimitada, para a Consciência, sua Real Natureza, seu Verdadeiro Ser, que agora decidiu constatar a si mesmo...

Quando descubro como observar aquilo que está acontecendo no "filme" sem interferir, sem me confundir, internamente com o que acontece, sou uma testemunha desidentificada, como pura Consciência, Primordial Consciência que observa, pura observação, neste momento presente. Assim constato quem sou, e isto é feito AGORA, este momento é o momento perfeito, ele é único, não há outro separado desse. 

A mente se projeta no futuro em direção a algo melhor e mais preenchedor, algo que se encontra, fora daquilo que sou neste momento. Em sua ambição, a mente se volta continuamente também para o exterior, nossos pensamentos e sentidos físicos estão constantemente voltados para o exterior, obscurecendo a Consciência, no personagem que acredito ser. Mas, se minha Real Presença, que é minha Real Natureza é constatada, se pela auto-investigação este véu de obscurecimento é levantado, a mente é descartada, o intelecto assume seu lugar, e assim não há mais esta fundição da Consciência com a mente e naturalmente com esta ilusão "eu sou o corpo", o personagem desaparece como algo real. 

E assim fica claro, que não estamos no mundo e sim o mundo em nós, não estamos no corpo e sim o corpo que está em nós, não estamos na mente, a mente é só um fenômeno que aparece naquilo que sou... Tudo aparece e desaparece, no que sou, sou o que sou... 

E tudo mais é somente um filme...


Um comentário:

  1. Estamos o tempo todo combatendo o filme,querendo muda-lo,para-lo,sonhando com um enredo diferente,posto que as imagens não são satisfatórias.O filme as vezes é romântico mas nunca é o ideal,filmes idealizados muitas vezes ainda na infância que eram para ser perfeitos que acabaram fugindo do controle e se tornaram verdadeiros pesadelos.
    Então ouvir de alguém, nem que tenha que ser com enormes sacudidelas,você está sonhando,acorda,acorda,saia disso só pode ser mesmo uma ação da graça.
    Por um tempo, vamos pensar,sentir que somos incapazes,a questão será essa:como? Começamos a nos conscientizar do filme,agora estamos querendo sair.
    Quem está querendo sair senão aquele que ainda está personalizado? Dentro do filme,parece existir um aparente passado, conectado com um aparente presente,caminhando em direção a um aparente futuro. É o enredo daquele que um dia nasceu e que,com toda certeza do mundo um dia não estará mais aqui.
    Neste ponto,só a companhia do Mestre.Ele é o único capaz,através de sua amorosa presença,quebrar esse encanto.
    Felizes aqueles que se permitem receber esse presente.

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações