domingo, 19 de janeiro de 2014

Realização é Ser




Tudo o que precisamos já está disponível neste instante. Isso é a Graça nos aparecendo em suas múltiplas e variadas formas. E compreender isso é render-se a ela... Ou isso é feito agora ou o sofrimento persiste...

Isso é o real Satsang, o encontro com o próprio Ser que somos. Se alguém nos diz "eu sou e você não é", "encontrei e você não encontrou", "está aqui, não está longe", é a mesma ilusão que dizer "eu não sou ainda mas você já é", "eu não encontrei, mas você já encontrou", "está longe, não está aqui" ou "eu não preciso de nada disso".

Assim, podemos fazer todas estas afirmações verbais, intelectuais, ou sentimentais e estas colocações não têm qualquer importância. Aquilo que nasce da crença, ou dos sentimentos, são apenas crenças ou afirmações mentais que alimentam esse estado "sonambúlico" de ilusão.

Realização é Ser.

Não há tal coisa nesta realização como qualquer forma de separação entre coisas, situações, "pessoas", seres humanos, realizados, não-realizados, iluminados e não-iluminados, sábios e tolos, mestres e discípulos. É a vida acontecendo neste presente momento sem qualquer separação, nesta vivacidade, silêncio, paz, liberdade, e felicidade.

No entanto, isso não é verbal, mas algo existencial, tudo está no seu lugar certo, tudo fica muito claro, todas as perguntas desaparecem e também todas as respostas. É preciso ser suficientemente sincero consigo mesmo, até que sua própria visão, seja tão clara assim.

Isto requer auto-investigação, meditação e entrega a esta real natureza, do Ser que somos neste presente momento. Entrega ou não resistência é este relaxar em nossa real Presença, em nossa verdade inata, a isto presente agora, sempre neste presente momento, tenha isso a forma que tiver...

Um comentário:

  1. O que é percebido pela mente não é o que é percebido pelo Ser.O Ser não percebe e não é percebido.Total ausência.Por isso mesmo a mente tem uma facilidade enorme para descrever.
    Ela é fascinante.Seduz com uma facilidade incrível.Não há quem não acredite nela.
    Ela está disponível.Num estalar de dedos está a nossa disposição.Nos mete em cada encrenca.Aí lamentamos.Onde fui amarrar meu burro? Ou sou o próprio burro.
    Aí vem alguém e nos fala de amor.
    Esse cara está de brincadeira.Será que devo acreditar nele?

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações