quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

SATSANG – APENAS UMA HISTÓRIA DE PENSAMENTOS ACONTECENDO


Não há nenhum mundo, nenhum eu, nenhum mim, não há nenhuma pessoa, essa é uma forte ilusão que nós temos, de que existimos como alguém separados.

Tudo o que temos presente é uma história de pensamentos acontecendo, tudo o que temos presente é a experiência, a experiência sendo vivida agora, momento a momento, uma experiência no qual a essência da experiência é a não separação, nada está separado.

É uma só realidade acontecendo, este chamado exterior e interior, essa nominação interna e externa é só um conceito, também, porque é só uma Presença acontecendo e, nessa Presença, não há alguma coisa separada de outra coisa, então esta noção de que o mundo está separado de mim nessa experiência, não é real.

O mundo sou eu nessa experiência, se você separa o mundo de você nessa experiência, você só faz isso de uma forma conceitual, de forma idealista, isto é só um pensamento, porque não há eu sem um mundo, não há mundo sem este eu, aparecem juntos e desaparecem juntos.

No sono profundo há algo presente, mas não é o eu e nem é o mundo, quando você acorda pela manhã, eu digo, quando essa Consciência se manifesta, quando essa Presença se manifesta, quando isso que era sono profundo desaparece e, aí aparece o eu e o mundo, mas ambos aparecem juntos, se o mundo desaparece o eu desaparece, se o eu desaparece o mundo desaparece, mas há algo que permanece, é essa realidade disso que você é, disso que é você.

Disso que é você nessa Presença, onde não há separação, então esta realidade do presente permanece, no sono profundo ela está presente nesse estado agora aqui, sem eu e sem o mundo, nessa única realidade que é o que acontece agora, a pura experiência sem separação.

Isso é seu estado real, seu estado natural, isto é meditação, isto é Ser...

Isto é a realidade de sua natureza onde a aparência do mundo, a aparência do corpo, a aparência da mente, a aparência do eu desaparece, isso é o fim para toda ilusão ligada a este sentido de separação, eu, mundo, corpo, mente, seu estado natural, seu estado real, nele não há nada separado. 

Tudo aparece nessa testemunha e desaparece nessa testemunha que é você em sua Real Natureza.


3 comentários:

  1. Nós não podemos procurar aquilo que somos,até porque aquilo que somos não pode ser encontrado.Mas podemos contatar aquilo que não somos,porque isso sim está acessível.Em essência tudo que existe são só pensamentos.
    Meu trabalho,minha casa, minha família,meus negócios,meus problemas,resumindo
    pensamentos pensados,junto com a crença de alguém estar pensando todos esses pensamentos.Em que mundo eu vivo? Quem vai responder?Sendo toda definição sempre da mente,vou estar sempre em maus lençóis,sempre mau acompanhado.
    O sofrimento surge no aparecimento do pensamento como sendo algo real,e não como um simples visitante. E tenho dito.
    Se não for assim que me contestem.

    ResponderExcluir
  2. Chega um momento que cai a ficha.
    Não existe um controlador da ação,na ação.Mas agora o cuidado se torna maior ainda.
    Você sabe que a ação não é sua,mas você não está separado dela.
    Quem é o verdadeiro gerente?
    Tudo está acontecendo pra você e em você. A vida continua.
    Insegurança total.

    ResponderExcluir
  3. O sentido de Ser acontece em todas experiências,por isso mesmo não existem experiências separadas.Até mesmo o pensar,que é também uma experiência,não acontece sem o sentido de Ser.
    Eu penso, não porque eu penso.Eu penso porque eu Sou.
    Mesclado com o silêncio,desaparece a experiência.
    Isso não é bom? Permitir que tudo aconteça,ausentando-se?
    É demais,é o máximo.

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações