domingo, 20 de outubro de 2013

Satsang pelo Paltalk - A natureza da mente


Tudo é Você como essa Consciência. Esse Você não é a crença separada da experiência dos sentidos, da experiência sensorial, separada do corpo, separada do mundo, separada dos pensamentos, separada das sensações. Traga para este instante a constatação do seu Estado Natural, abandonando completamente todo o sentido de separatividade.

Agora, enquanto você me escuta, não tem “alguém” falando e não tem “alguém” ouvindo, há só o ouvir. Se você está olhando para o computador, nesse olhar, sem separação, está a meditação. Nesse ouvir, sem separação, está a meditação. E meditação é essa Presença de pura Consciência, desidentificada dessa separatividade, da ilusão do “eu”, da ilusão do “mim”, da ilusão de uma identidade na sensação, no sentimento, no pensamento, na percepção, na experiência.

A natureza da mente é ser seletiva. A natureza da mente é ser separatista. A natureza da mente é comparar, é classificar, é julgar, é analisar, é gostar, não gostar. A natureza da mente é se separar da experiência como sendo o experimentador daquela dada experiência. A natureza da mente é se manter com esse sentido de “alguém” nesse experimentar. Com esse sentido de “alguém” nesse experimentar, ela é o experimentador, é o “mim”, é o “ego”, é o “eu”, é a “pessoa.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações