domingo, 22 de setembro de 2013

Satsang - A Vida é Celebração, Alegria, Graça, Beleza, nesta não separação


Você em seu Estado Verdadeiro, em seu Ser, em sua Natureza Real - é disso que tratamos. Para isso que apontamos de novo, de novo, de novo, de novo, de novo... Você foi condicionado a acreditar naquilo que não é. Agora, você é convidado de novo, de novo, de novo a investigar suas crenças. Essas crenças que lhe deram essa crença única, essa crença que lhe faz assim acreditar no que não é.

Isso que não é você se passa por você o tempo inteiro, lhe coloca nesse campo do experimentar, nesse campo da experiência, como essa falsa identidade, como esse falso "eu", como esse "alguém" cheio de problemas. A vida não tem problemas. A sua mente não deixa de ter problemas. A vida não carrega escolhas, a sua mente não deixa de escolher o tempo inteiro. A vida é Celebração, Alegria, Graça e Beleza. A mente é conflito, contradição, ansiedade e permanente insatisfação.

Você foi condicionado a confundir isso como sendo você. E é isso o que você toma por sua vida . Não há como parar, de se sentir miserável e sofredor. Sendo "alguém" assim, o que sobra? Como é que fica? O que resta disso tudo? Olhem pra isso! Se soltem! Esses dois dias juntos é para desaprendermos juntos. Nesse esquecer está o lembrar. Quando você esquece tudo é quando você desaprende. Quando você desaprende porque esquece tudo, aí você pode descobrir nessa lembrança real de Si mesmo, que não há tal identidade separada, tal "mim", tal "eu", tal "pessoa", tal centro, tal sensor, tal observador, tal juiz.

Então, a vida se mostra como ela é: leve e graciosa nessa indescritível Paz. Essa Paz é o que eu chamo de Amor. Amor não tem nada a ver com prazer, com sensação de preenchimento emocional, nada a ver com isso. Paz é uma outra palavra para Amor. Não percebem isso? Que há um cheiro, essa fragância é Paz, é Amor. Nunca perceberam isso? Que aquilo que lhe dá Paz lhe encanta, mas não encanta a nível de sentimento e de emoção, lhe encanta a nível de Consciência, de Presença, de Graça, de Beleza. Porque isso lhe faz recordar, lhe faz lembrar de sua Verdadeira Natureza. Paz é a sua Verdadeira Natureza. Amor é a sua Verdadeira Natureza. São outras palavras para a meditação, para Silêncio, para Consciência, para Presença, para essa constatação dessa não separação, nisso que acontece nesse instante, nesse presente momento...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Compartilhe com outros corações